• 41 3542 1330
  • 41 3057 8192
  • Seg - Sex: 9:00 - 17:30

Principais causas de falha de comunicação por linha telefônica

Publicado por Celço Cavazin em

As principais causas de falha de comunicação de alarmes monitorados por linha telefônica são:

  • Linha ruidosa: Tanto faz no cliente ou no monitoramento, pois a comunicação do alarme é feita por um tipo de ruído (DTMF) e a receptora converte estes “ruídos” para dados. Se houver outro ruído fará distorcer o ruído original, então a receptora não consegue entender a comunicação.
  • Entrada de linha da Receptora queimada: No Brasil, durante o verão há uma altíssima incidência da queima da entrada de receptoras provocado por surtos elétricos, principalmente ocasionado por raios, aí receptora nem conseguirá enviar o tom de handshake (2 tons baixo e alto). Estes tons são para a receptora informar que ela é uma receptora e está pronta para receber dados. Muitas centrais de alarme nem comunicam se a receptora não emitir o handshake.
  • Linha telefônica VOIP (Voz sobre IP): com este tipo de linha nem perca tempo, pois não é confiável por emitir ecos, distorcendo o “ruído” (DTMF) original, gera latência (atraso ou adiantamento) no pacote de voz e por fim alguns tons DTMF são descartados no VOIP. Tudo isto faz com que a receptora não consiga interpretar a comunicação.
  • Nível de tensão da linha: Pelos padrões internacionais, a tensão da linha telefônica é de 48VDC em espera, ocorre que no Brasil não temos padrão, temos o “podrão” de encontrar linhas entre 25 e 86VDC. Quando a central de alarme estabelece a conexão com a receptora, a tensão da linha deveria cair para entre 6 a 12VDC enquanto está descarregando os eventos.
    1. Se esta tensão estiver abaixo de 6VDC a intensidade do sinal vai ser muito baixa, logo a receptora também não vai conseguir “escutar” apropriadamente o áudio transmitido da central de alarme.
    2. Se esta tensão estiver acima de 12VDC vai saturar o áudio, distorcendo-o, e a receptora terá dificuldade de interpreta-lo.

0 comentário

Deixe uma resposta